Outbound Marketing: uma definição para as formas mais tradicionais de captação de clientes.

Outbound Marketing: uma definição para as formas mais tradicionais de captação de clientes. Afinal, são eles que elevam o nome da marca, repassam a ideia adiante e garantem um saldo positivo no fim do mês. Por essa razão, o especialista em mercadologia precisa pensar as mais variadas formas de conquistar o público alvo. 

Uma dessas maneiras é o Outbound Marketing. Apesar de o nome transparecer uma ideia de modernidade, esta estratégia é a mais tradicional do marketing. Trata-se de uma captação direta de fregueses. É o processo após a identificação do cliente em potencial, com o objetivo de torná-lo, de fato, um consumidor. 

O Outbound Marketing também é conhecido como prospecção ativa. Por isso, ele demanda uma equipe de vendedores muito bem treinada. Os exemplos mais famosos dessa prática são telemarketing, outdoors, publicações em jornais e revistas e veiculação em canais de rádio e TV. Se engana quem pensa que não chegou na internet! Propagandas em YouTube e anúncios de Google e Facebook também são práticas do Outbound Marketing. 

 

Outbound Marketing: a estratégia mais famosa

Uma das intervenções de Outbound Marketing na atualidade vem de Aaron Ross, gestor de vendas da Salesforce, que trabalha com software on demand. Ele repensou essa estratégia através de uma especialização na equipe de vendas. O especialista segmentou os vendedores, de acordo com seus perfis, para que cada um faça parte de uma etapa específica da compra. 

O objetivo era valorizar a potencialidade de cada funcionário e proporcionar uma experiência mais fluida para os clientes. Ao invés de vendedores sobrecarregados, ele dividiu a equipe entre Business Intelligence (busca por informações e soluções que ajudam nos negócios), hunters (quem realiza prospecção de clientes) e closers (responsáveis pelo fechamento da compra). Deu certo: em cerca de 4 anos, ele aumentou em 100 milhões o faturamento da Salesforce. 

 

Outbound Marketing: as vantagens e desvantagens 

Por ser menos intuitivo e mais agressivo, o Outbound Marketing traz um retorno financeiro de maneira mais rápida. O ciclo de vendas se torna mais enxuto porque ele visa te despertar interesse imediato no produto. Além disso, ele também gera resultados rápidos em análise de dados, o que te ajuda a obter informações primordiais para uma otimização de um produto ou serviço de forma rápida. 

O Outbound Marketing, por ser uma forma de prospecção mais tradicional, também conta com profissionais mais gabaritados à disposição. Ao contrário das funcionalidades do Inbound Marketing, que são recentes e ainda carecem de formação dentro das universidades, por exemplo, os especialistas em Outbound Marketing já estão no mercado há anos. 

Entre as desvantagens, a principal está relacionada aos gastos. Uma equipe enxuta e com vendedores e bem formados exige um aumento de investimento. Você precisa não apenas mantê-los, mas investir na otimização desses funcionários. Afinal, as demandas dos públicos se alteram com facilidade e em congruência com as transformações sociais. Além disso, as formas de divulgação citadas acima costumam também ter preços mais elevados e nem sempre são assertivas ao atingir as pessoas. 

 

Outbound Marketing x Inbound Marketing

A metáfora mais famosa para explicar a diferença entre Inbound Marketing e Outbound Marketing vem do fundo do mar. Enquanto, no primeiro, você joga a isca esperando que o peixe morda, no segundo, você joga a rede direto. Explicando com termos mais técnicos: o “In” é uma tática de prospecção passiva, que tenta atrair clientes em potencial. Enquanto o “Out”, é ativa, que identifica o cliente em potencial e o aborda diretamente. 

Apesar de trazerem definições diferentes, investir em Outbound Marketing não significa que você não possa aplicar o “rival” também. A principal integração entre os dois está na geração de leads, a ação que indica que existe interesse em consumir o seu produto. Um lead gerado através de um artigo bem estruturado já exclui a etapa de dúvidas sobre um serviço, por exemplo, e a compra acaba por ser concluída de forma mais rápida. 

Outro exemplo de interação através dos leads são os dados adquiridos através do Inbound, como nome, telefone e e-mail. Essas informações podem gerar oportunidades para o time de vendas, dependendo da estratégia que sua empresa adote. Para entender mais sobre Inbound Marketing, acesse o nosso artigo da semana passada CLICANDO AQUI

 

Città Telecom

Estamos também nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube