Para as telecomunicações do Brasil, 2019 foi um ano repleto de acontecimentos que anteciparam o que podemos esperar da próxima década. Relembre os mais importantes!

Há controvérsias se 2019 marca ou não o encerramento da década, mas o fato é que foi um período cheio de momentos marcantes e que ganhará espaço nas retrospectivas dos anos 2010. Em 365 dias, vimos um novo governo tomar posse, a cantora com mais hits beijar o jogador mais bem pago, o time mais popular ganhar vários campeonatos, o dólar bater recordes de alta e personalidades importantes partindo. 

Para as telecomunicações do Brasil, 2019 foi um ano repleto de acontecimentos que anteciparam o que podemos esperar da próxima década. Wi-Fi 6, eSIM, IoT… Diversas novidades tomaram conta das rodas de conversa e provaram que as projeções para o futuro já são reais. Reunimos aqui cinco acontecimentos relacionados ao nosso cenário que mudaram não apenas os rumos dos modelos de negócios, mas impactaram diretamente a vida de vocês consumidores. Acompanhe! 

 

Aumento do uso de banda larga no Brasil

Segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a banda larga fixa cresceu 5,4% em um ano no Brasil. Com a atualização, o país agora conta com mais 1,6 milhões de residências que utilizam serviço de banda larga fixa. 

O crescimento é associado ao trabalho das Prestadoras de Pequeno Porte (PPPs), empresas que abocanham, no máximo, 5% de participação no setor específico de telecomunicação em que atuam. As grandes empresas ainda detém o monopólio dos serviços, embora tenham sofrido uma perda simbólico de 0,40% de residências neste período. 

 

Queda nas reclamações contra empresas de telecomunicações

Em junho, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) registrou uma queda considerável nas reclamações às empresas do segmento em comparação ao mês anterior. Foram pouco mais de 218 mil queixas, 17,2% a menos que maio. 

A queda também foi registrada se analisarmos os serviços principais isoladamente. As reclamações sobre banda larga móvel sofreram baixa de 15,1%, enquanto o decréscimo das queixas sobre telefonia fixa ultrapassam os 22%.  

As cobranças ainda são o principal motivo de reclamação dos clientes contra as empresas de telecomunicações no Brasil. Nas companhias de TV fechada, as reivindicações sobre faturas e afins ultrapassam os 50%.  

 

Projeto de lei pode acabar o sinal ruim das rodovias

A Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado Federal aprovou um projeto de lei que torna obrigatório que as operadoras forneçam sinal para as rodovias federais e estaduais. 

Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), as empresas são obrigadas a cobrir 80% da área de uma cidade e, por isso, optam por priorizar os centros urbanos. Com isso, as estradas, que geralmente são cercadas por matos, ficam em segundo plano.

Agora, a Lei aguarda votação na Câmara dos Deputados. Ela entra em vigor em até três meses caso seja aprovada em definitivo. 

 

Wi-Fi 6 é oficialmente anunciado

A Wi-Fi Alliance anunciou o lançamento da sexta geração da rede sem fio, o 802.11ax, ou em termos mais populares, o Wi-Fi 6.

A nova conexão sem fio pode chegar até a 10,53 Gbps na banda de 5 GHz de frequência. A nova geração também permite um maior número de dispositivos conectados e trouxe um reforço na segurança graças à implantação do protocolo WPA3, que garante proteção no envio de dados. 

O Wi-Fi 6, por enquanto, é restrito apenas a dispositivos lançados recentemente, já que o funcionamento depende de hardwares que precisam ser implementados na fabricação dos produtos. 

Esse foi um dos assuntos tratados no nosso blog, Città Conecta. Para ficar por dentro do assunto, CLIQUE AQUI.  

 

Lei das Telecomunicações é sancionada

O presidente Jair Bolsonaro sancionou o marco legal das telecomunicações. A iniciativa altera a legislação das empresas de telecomunicação no Brasil.

Entre as principais mudanças da nova lei, está a prioridade da internet em detrimento do telefone. A partir da aprovação, empresas públicas do setor de telefonia fixa podem migrar para a atividade privada. A medida permite também que o dinheiro destinado a regulamentação passe a ser reinvestido em banda larga. 

Caso você tenha interesse em ficar por dentro do assunto, o UOL publicou uma reportagem super didática que explica diversos pontos do novo marco legal das telecomunicações. Para ler, CLIQUE AQUI

 

Siga a gente! 

Também estamos nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube