Apesar de ser uma prática antiga, o golpe do WhatsApp clonado teve um estopim no ano de 2019. De acordo com estimativas da PSafe, uma startup que desenvolve ferramentas de segurança para celular, 23 pessoas são vítimas da armadilha por dia.