O Instagram se tornou plataforma de vendas e, hoje, otimiza os negócios de diversas empresas. Pensando nisso, preparamos esse artigo com dados e estatísticas que provam que posicionar fortemente sua empresa nessa ferramenta se tornou questão de prioridade.

Instagram: da simples plataforma de compartilhamento de fotos a uma das maiores potências de negócios da atualidade. Desde que foi comprada pelo Facebook, em 2012, em uma transação de 1 bilhão de dólares, os usuários da rede social acompanharam a gradativa mudança da ferramenta até se transformar em um mecanismo que transforma empresas. 

Nesse mês, o Instagram completou 10 anos de fundação e os motivos para comemorar são muitos. Só com publicidade, a receita da plataforma girou em torno de 20 bilhões de dólares no ano passado, segundo a Bloomberg. Para celebrar, a rede lançou uma ação pra lá de nostálgica. Os usuários, tanto de Android quanto de iOS, puderam resgatar os ícones clássicos do aplicativo e utilizá-los na versão atual.  

O Instagram se tornou plataforma de vendas e, hoje, otimiza os negócios de diversas empresas. Essa percepção já ultrapassa a visão do setor comercial e influi, também, no modo com que o público final consome a rede social. Pensando nisso, preparamos esse artigo com dados e estatísticas que provam que posicionar fortemente sua empresa nessa ferramenta se tornou questão de prioridade. 

 

Instagram: uma rápida panorâmica sobre os usuários

O Instagram viu sua popularidade crescer muito nos últimos anos e tamanha adesão reflete também no número total de usuários. Em julho de 2018, o Instagram chegou a 1 bilhão de usuários ativos, um aumento de 200 milhões em apenas dez meses; em comparação a três anos antes, a subida foi de 600 milhões. Nessa época, a plataforma registrava crescimento médio de 5% por trimestre. 

Pesquisas recentes confirmam o que você deve presenciar no seu dia a dia: o Instagram é a rede social favorita dos brasileiros. De acordo com o relatório Digital in 2019, feito pela We Are Social em parceria com a Hootsuite, a plataforma de fotos e vídeos é preferida de 47,1% dos usuários do país. O dado explicita a relação afetiva que a população tem desenvolvido com o Instagram porque, apesar da preferência, a ferramenta ainda não figura entre as três maiores em número de usuários. O levantamento também destacou que a ferramenta é a que mais tem gerado engajamento no país. 

O Brasil contribuiu muito para a alta da adesão do Instagram. O país, inclusive, foi referenciado na nota de comemoração aos 400 milhões de usuários como uma das nações que mais fizeram a diferença para a marca, ao lado do Japão e da Indonésia. Entre o público jovem, ainda maioria da base dos usuários, o tempo gasto diário na plataforma gira em torno de 1h30, segundo levantamento realizado pela Cuponation, no ano passado.

 

Instagram: números que provam que a rede é uma plataforma de negócios

Apesar de ter surgido com outra angulação, o Instagram naturalmente se tornou um portfólio para pequenas, médias e grandes empresas ao redor do mundo, especialmente as que precisam expor imagens de seus produtos e serviços para convencer o comprador. Percebendo a força e a necessidade de todo um nicho empreendedor, a plataforma passou a oferecer diversas funcionalidades específicas para vender, como é caso do Instagram Shopping, lançado este ano. 

Esse cuidado transformou o Instagram na plataforma favorita das empresas nos Estados Unidos. 70% das companhias norte-americanas estão posicionadas na rede social; o curioso é que esse número supera até mesmo o Linkedin, voltada justamente para o mundo corporativo, que abarcou 57% das empresas estadunidenses. 

No Brasil, as estatísticas também são animadoras. De acordo com dados da Nuvem Shop, em 2018, 70% dos negócios firmados por meio de redes sociais vieram do Instagram. Cenário completamente oposto ao do ano anterior, quando apenas 26,5% vieram da plataforma de fotos, enquanto 71% vieram do Facebook. 

Como afirmamos acima, a inserção dessas empresas mudou também a relação dos usuários com o Instagram, que hoje enxergam a plataforma como um local de compra e venda. Os dados da própria rede social provam isso: 80% das pessoas seguem, pelo menos, uma empresa através da ferramenta. Seguidores e likes, obviamente, não garantem retorno financeiro, mas outras estatísticas confirmam que essa vitrine é positiva. 

Ainda de acordo com informações da plataforma, 60% dos usuários já descobriram um novo produto ou um novo serviço através do Instagram. Só em 2017, 120 milhões de pessoas se direcionaram, pela rede social, a algum outro meio de contato externo de uma empresa, como telefone, e-mail e site. Sobre compras finais, 30% dos que utilizam a rede afirmaram comprar produtos que descobriram através dela. Vale lembrar que esses dados, apesar de já impressionantes, são de três anos atrás, quando o Instagram Empresas era novidade recente e a plataforma ainda acumulava “apenas” 800 milhões de usuários. 

Por fim, vale reforçar que esses dados são medidores gerais e que cada nicho se comporta de uma forma completamente diferente. O objetivo é expor que o Instagram como plataforma de venda já é uma realidade e que sua empresa precisa pensá-la como um local para fechar negócios, e não apenas como mera plataforma de divulgação. 

 

Siga a gente! 

Também estamos nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube