Você salva todos os dados sua empresa em nuvem? Separamos neste artigo quatro dicas primordiais para você manter essas informações sempre seguras!

Segurança em nuvem: um preocupação muito pertinente, mas ainda negligenciada por diversas empresas. 

O cloud computing se tornou principal opção de firmas que buscam formas mais seguras de armazenar informações e documentos. No entanto, muitos administradores se limitam a exportar os arquivos para as pastas compartilhadas e se esquecem que manter a segurança desses arquivos requer um pouco mais de esforço. Vale reforçar que uma invasão nesses dispositivos pode representar, também, um risco aos dados dos seus clientes. 

Em 2019, a empresa de cibersegurança McAfee apontou o roubo de dados em nuvens como uma das principais ameaças para aquele ano. No ano anterior à pesquisa, os crimes desse tipo aumentaram 27,7% no Brasil. Por essas razões, qualquer cuidado é pouco. Pensando nisso, separamos neste artigo quatro dicas primordiais para você manter a nuvem da sua empresa sempre protegida. 

 

Segurança em nuvem: a escolha da empresa

Ah, a letrinha pequena no fim do contrato… Convenhamos que é quase cultural ignorar esses termos em rodapé. Quando se trata de ler os termos de uso em assinaturas online, a adesão é ainda menor. No entanto, o que está em questão é a segurança dos dados da sua empresa. Portanto, a primeira – e, talvez, já a mais importante – dica é sempre ler todos os termos de uso da ferramenta ou do serviço de cloud computing que você está prestes a contratar. 

Entre os pontos que valem a sua atenção, estão os termos de confidencialidade, afinal, você precisa garantir que ninguém além de você e dos membros da sua equipe tenham acesso àqueles documentos. Além de estar completamente em dia com os termos de segurança, buscar referências sempre ajuda. Um serviço aprovado e recomendado por alguém da sua confiança sempre é uma boa opção. 

 

Segurança em nuvem: o acesso

Em qualquer instituição, existem hierarquias ou simplesmente separações por departamentos. Essas mesmas divisões também precisam prevalecer na organização da sua nuvem. Os funcionários do setor de produção não precisam ter acesso aos dados que transitam entre a equipe financeira, por exemplo. Ativar essas permissões apenas a quem convém é uma garantia de que a privacidade de cada demanda está assegurada – e, principalmente, evita que essas informações caiam em mãos erradas.

E isso não é uma mera questão de confiança. Você pode confiar de olhos fechados em cada membro da sua empresa e ainda assim se faz necessário esse tipo de restrição. É uma questão de organização e de garantir a fluidez do trabalho daquele time específico. Outra sugestão para proteger os arquivos é a criptografia. Com o sistema que codifica dados, algumas informações ficam indecifráveis para pessoas não autorizadas. 

 

Segurança em nuvem: prepare sua equipe

Cloud computing parece um assunto muito popular atualmente, especialmente nesse momento de adesão do trabalho remoto, e isso talvez seja uma garantia de que toda sua equipe vai saber tratar com esses dados armazenados nesses tipos de sistema. No entanto, existem dados mais sensíveis e cuja proteção pode exigir passos específicos para serem acessados, por exemplo. 

Por essa razão, antes de adotar esse sistema, vale a pena reunir sua equipe, apresentar todas as especificidades do modelo e definir os tipos de arquivos e informações que vão para essa nuvem, bem como os níveis de acesso. Isso previne possíveis erros que podem deixar os dados vulneráveis ou até fazer com que eles sumam.

 

Segurança em nuvem: limpeza

O cloud computing deixa a gente um pouco mal acostumado com a quantidade de arquivos que salva – especialmente quando o serviço de nuvem que você contratou te dá espaço ilimitado. A certeza de que o arquivo está salvo e garantido também é algo com que faz com que a equipe deixe de prestar atenção a alguns cuidados básicos, como alocar nas pastas certas. 

Por isso, defina um período para revisar os arquivos e documentos armazenados na sua nuvem. Mesmo que o serviço escolhido não tenha limite de memória, arrumar os arquivos da nuvem ajudam a organizar diretamente a rotina de trabalho. 

Por fim, vale destacar que, além da segurança, adotar essas estratégias faz com que a comunicação esteja alinhada e garante um dos principais requisitos buscados por quem se rende ao cloud computing: a agilidade. 

 

Siga a gente! 

Também estamos nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube