Os benefícios da transformação digital para o setor de compras são tantos que surgiu um novo conceito para explicar essa nova relação: compras 4.0. Entenda mais!

Transformação digital: um dos conceitos mais debatidos nos últimos dez anos, agora, se mostra uma verdadeira solução para o crescimento das empresas no começo da nova década. Essa evolução, que, apesar de ter se intensificado recentemente, é uma discussão ativa desde os anos 1990, oferece benefícios às corporações nos mais variados setores. 

Aqui, recorremos a um artigo publicado neste mesmo blog para explicar o conceito de transformação digital. Trata-se de um processo de mudança estrutural que se utiliza da tecnologia como objeto central. Os focos são a melhoria do desempenho de uma empresa e a garantia de melhores resultados, otimizando diversos processos e proporcionando uma melhor experiência para todas as partes envolvidas.  

Estamos na era da digitalização e isso é um processo que já demanda urgência no Brasil. De acordo com pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), entre 2016 e 2018, o número de grandes empresas que utilizaram essas tecnologias saltou de 63% para 73%, no entanto, entre as pequenas e médias, o número ainda é bem limitado. Esse contraste vai no sentido oposto a outro dado explicitado por mais um levantamento da CNI: 58,3% dos setores da indústria brasileira precisam adotar estratégias de digitalização com urgência. 

Entre os mercados mais otimizados pela nova indústria, está o setor de compras. Os benefícios para esse segmento são tantos que surgiu um novo conceito para explicar essa nova relação: compras 4.0. Estamos falando de uma revolução nos processos das aquisições, onde as tecnologias são utilizadas de forma estratégica para deixar essa área ainda mais eficiente e automatizada. 

 

Transformação digital e Compras 4.0: dados e inovações

Investir no conceito de compras 4.0 é garantir não só uma experiência mais ágil para a equipe, mas também traz um impacto positivo nas contas da empresa. O estudo “World-Class Procurement: Redefining Performance in a Digital Era”, realizado pela Hackett Group, empresa americana especialista em benchmarking, revelou que a adoção de alguma das estratégias digitais geram uma redução de até 17% nos custos do setor de compras. 

No entanto, quando a transformação digital é implementada de forma total na sua empresa, os ganhos são ainda maiores. Ainda de acordo com o mesmo levantamento do Hackett Group, as empresas multinacionais que adotaram os processos de compras 4.0 tiveram redução de 43% em seus custos; nas que adotaram a nova indústria em todos os segmentos, o número aumentou para 55%.  

Engana-se quem pensa que as tecnologias necessárias para implementar a transformação digital no seu processo de compras é algo inacessível ou pouco conhecido nas empresas. Um bom exemplo disso é a cloud computing (ou computação em nuvem), que é muito útil no controle dos gastos e despesas de uma corporação e de outros processos muito importantes como aquisição e monitoramento de frotas. Além disso, tem a vantagem de que esse modo de armazenamento permite que as demandas sejam resolvidas à distância, principalmente, em tempos que ainda pedem cuidados quanto a aglomerações.

Outra tecnologia muito popular que também se destaca nas compras 4.0 é a Inteligência Artificial. De acordo com relatório produzido pela empresa Ivalua, especialista em software de compras, a IA é essencial para estabelecer relações com os fornecedores com os quais você está trabalhando, o que otimiza a tomada de decisões, ajuda a entender os processos e ainda alerta sobre possibilidades de fraudes e não cumprimento de acordos. 

Por fim, é preciso entender que adotar a transformação digital no setor de compras é uma estratégia que, a longo prazo, impacta toda a empresa, afinal, os processos estarão mais rápidos e transparentes, desde a escolha dos fornecedores às estratégias necessárias para o relacionamento com o cliente. Como bem pontuou a empresa Blend IT, “elas conseguem não apenas reduzir os custos de seu próprio departamento, mas também identificar novos fluxos de receita, parcerias e oportunidades para a operação maior”. 

 

Siga a gente! 

Também estamos nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube