As tendências de negócio e a revolução digital provocada pela pandemia foram tema de abertura de um dos eventos mais importantes de tecnologia do mundo. Confira os destaques!

Tendências de negócio: é preciso falar integralmente de transformação tecnológica para pensar os novos modelos de mercado para os mais variados segmentos. O atual contexto expôs que, mesmo com tanta tecnologia à disposição, alguns setores ainda precisam otimizar as digitalizações. Não é mais uma adaptação temporária ocasionada pela pandemia e, sim uma questão de sobrevivência e manutenção das empresas. 

As tendências de negócio e a revolução digital provocada pela pandemia foram tema de abertura da edição de 2021 da South by Southwest (SXSW), que acontece de forma virtual até o dia 21 de março. Fundado em 1987, o evento é uma das principais referências em economia criativa, inovação e tecnologia. No ano passado, as palestras foram canceladas por conta da disseminação da Covid-19. 

A conferência foi apresentada por Jason Schenker, presidente do The Futurist Institute. A empresa se vende como especialista para transformar líderes em “profissionais do futuro”. Segundo reportagem publicada na revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, o empresário afirmou que a transformação tecnológica que as instituições passaram durante a pandemia representa um “caminho sem volta”.

A partir daí, ele complementa, é possível estabelecer quais as principais tendências do mundo dos negócios para os próximos meses, especialmente, para os que pensam em começar a empreender. Segundo o presidente do The Futurist Institute, o desenvolvimento de softwares, de plataformas e de sistemas está no topo da lista de requisitos mais buscados em 2021. 

Abaixo, listamos os pontos de atenção relacionados à construção de softwares. 

(com informações da revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios) 

Tendências de negócios para 2021

Atendimento: No contato com as empresas, os clientes buscam cada vez mais pessoalidade – afinal, depois de meses confinados com pouco contato humano, tudo que eles menos querem é contactar um robô. Jason destaca que os consumidores buscam receber atenção da empresa. Para tal, é necessário abandonar as conversas pré-gravadas e os roteiros prontos e buscar um atendimento onde a personalização seja a principal característica, um verdadeiro desafio quando se trata de construção de programas. 

Conteúdo: “O caos da informação”: foi assim que Jason Schenker definiu o atual momento em relação à distribuição de conteúdo. Em tempos onde todos querem estar informados e mais próximos, ficou difícil definir a linha tênue sobre qual é o lugar específico para cada informação. Ele acredita que empresas que se propuserem a pensar ferramentas que produzam “o conteúdo certo para a plataforma ideal” podem angariar bons frutos.   

E-commerce: As pessoas descobriram as facilidades de comprar e receber um produto no conforto da própria casa. Mesmo quando as lojas tradicionais voltarem ao pleno funcionamento, o comércio eletrônico não deve deixar de fazer parte da rotina da população. Aqui, no Brasil, já existem pesquisas que confirmam a tese: 70% dos brasileiros pretendem continuar as compras online, de acordo com a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo. Segundo Schenker, os negócios que mais se destacarão são aqueles que souberem melhorar a experiência dos usuários nas plataformas de e-commerce, através de softwares fáceis e seguros de usar. 

Educação a distância: O conceito das aulas remotas já era algo em constante expansão, até mesmo no Brasil. Em 2019, as ofertas de vagas de curso a distância já superavam as da modalidade presencial. Empresas que adotarem modelos de qualidade de EAD podem se destacar no mercado, de acordo com Jason, e tudo isso passa pela construção de uma plataforma que abranja, de forma prática, os encontros ao vivo e os materiais didáticos. Ele também destaca que, devido ao menor custo, as formações remotas podem ser fator primordial para a democratização do acesso à educação. 

Saúde: Em um contexto onde o investimento em saúde está no centro das soluções, o presidente da The Futurist Institute acredita que as empresas que desenvolvem tecnologia para área estarão em alta. Ele destaca, também, a popularização de ferramentas que otimizem as consultas remotas e que aproximem, mesmo com a distância física, os médicos dos pacientes.  

 

Siga a gente! 

Também estamos nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube