Pensando em inspirar você, separamos os hábitos de alguns magnatas do mundo dos negócios, que, segundo eles, contribuem para o aumento da produtividade. Acompanhe!

Produtividade: muito além da nossa capacidade de produção em relação ao tempo, esse conceito engloba diversos outros fatores, que incluem organização e até estado de espírito. O fato é que, atualmente, com um home office cheio de percalços e um contexto social repleto de notícias nem sempre boas, manter esse ciclo de criação com louvor pode ser uma tarefa difícil. 

Mesmo com todos esses fatores, a produtividade do brasileiro aumentou durante a pandemia. De acordo com pesquisa realizada pelo Observatório da Produtividade Regis Bonelli, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), no terceiro trimestre, houve um aumento de 15,3% de produtividade por hora efetivamente trabalhada. Vale destacar, no entanto, que esses dados não mencionam se esses processos produtivos são realizados com qualidade, de modo a respeitar o tempo e o espaço de cada funcionário. 

Pensando em inspirar você, leitor, separamos os hábitos de alguns magnatas e nomes importantes do mundo dos negócios, que, segundo eles, contribuem para o aumento da produtividade. Acompanhe! 

 

Produtividade: dicas de nomes importantes

 

Bill Gates: O fundador da Microsoft é conhecido pelos hábitos curiosos na hora de buscar um melhor rendimento. Um dos mais famosos está relacionado aos e-mails. Gates não abre mão desse modelo de comunicação para tratar de qualquer assunto e garante que, embora receba mais de 100 por dia, trata cada e-mail com total dedicação. Para tal, ele costuma distribuir as caixas de entradas em três telas diferentes, de acordo com o tema.

Para otimizar uma reunião, por exemplo, ele faz questão de que todos os documentos que serão discutidos sejam enviados com antecedência para os participantes, assim, todos estarão a par dos assuntos, o que potencializa os debates e pula algumas etapas. Outro hábito conhecido de Gates é a ThinkWeek, uma semana de total reclusão voltada para pensar ideias e inovações. Com esses sete dias de pausa, o magnata garante que consegue desenhar todas as estratégias de um ano. 

 

Mark Zuckerberg: Uma das grandes polêmicas em torno do programador e empresário está relacionada ao estilo de vida simples, em comparação ao patrimônio que acumula, que Zuckerberg leva. O que muita gente acredita ser uma simplicidade forçada, é, na verdade, o principal trunfo de Mark para manter a produtividade. Desfilando publicamente com roupas básicas e sem carros de luxo, ele consegue manter o foco no que realmente importa e não desvia a atenção para coisas supérfluas.

Outro segredo da produtividade de Zuckerberg, que foi executado, também, por Steve Jobs é não deixar que o trabalho tome conta totalmente dos seus anseios e planos, para conseguir manter alguns projetos pessoais paralelos, algo que seja da vontade da pessoa física. O fundador do Facebook, por exemplo, aprendeu mandarim, desenhou o próprio anel de noivado e traçou como meta conhecer uma pessoa nova por dia fora do ambiente de trabalho. 

 

Elon Musk: O CEO da SpaceX, segundo o escritor Max Chafkin, diz que encontra motivação para produzir em dois fatores: cafeína e o desejo de colonizar Marte. Devaneios à parte, o segredo da produtividade de Musk está em um fator essencial: a quantidade de horas descansadas. Ele afirma que precisa dormir, pelo menos, seis horas para estar produtivo no dia seguinte — e esse número é respeitado religiosamente. 

Em 2018, Musk enviou um e-mail aos funcionários da Tesla para falar sobre o atraso da produção do Model 3, um dos carros mais populares da marca. No texto, ele oferece à própria equipe dicas para otimizar a produtividade (o e-mail completo, em inglês, pode ser lido NESTE LINK). São elas: reduzir o tempo e a frequência de reuniões, participar de encontros corporativos apenas quando você for realmente útil, evitar siglas ou qualquer termo que exija maiores explicações, permitir o livre fluxo de informações entre todos os níveis e “sempre escolher o bom senso como guia”. 

 

Gostou do conteúdo? Siga a gente nas redes sociais! 

Também estamos nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube