Posts

Microsoft Edge é o substituto do Internet Explorer, que, por muito tempo, foi o navegador mais utilizado do mundo. Confira as novidades da nova versão do browser!

Microsoft Edge: parece que a gigante dos softwares de computação quer recuperar a hegemonia no ramo dos navegadores de internet. A Microsoft reinou com folga durante mais de um década, com o Internet Explorer sendo preferência entre quase 100% dos usuários no mundo. Anos depois, a situação é outra. Lançamentos posteriores, como Mozila Firefox, Opera e Google Chrome, deixaram o navegador clássico com fama de ultrapassado. 

Em janeiro de 2015, a empresa anunciou o lançamento do Microsoft Edge, o novo navegador da empresa estadunidense. Ele foi lançado para acompanhar o Windows 10, sistema operacional que seria lançado quatro meses depois, e o Xbox One. Entre os principais diferenciais, destaca-se a Cortana, uma assistente virtual integrado às buscas. 

 

Microsoft Edge: conheça os detalhes

O Microsoft Edge foi lançado como o sucessor do Internet Explorer. Em 2015, quando o clássico navegador encontrava-se na 11ª geração, a fabricante anunciou que ele seria descontinuado. Em 2003, o Explorer chegou atingir um pico de 96% da fatia de uso entre os usuários. Um ano antes do anúncio da obsolência, esse número já havia caído para 60%. 

O Internet Explorer ainda pode ser utilizado nas versões mais antigas do Windows. No entanto, ele não recebe mais atualizações, o que compromete o uso da ferramenta — que, diga-se de passagem, já não era muito elogiada mesmo nos tempos em que havia updates. O Microsoft Edge é compatível com as outras versões do SO, basta fazer o download. Na décima versão, ele já vem instalado de fábrica. 

 

Microsoft Edge: a nova versão

Em janeiro, a Microsoft anunciou o lançamento da nova versão do Microsoft Edge. No site da empresa, o navegador é descrito como “o único navegador de que você precisará”, em uma clara referência aos usuários que baixam outros browsers mesmo com o Edge – ou o Explorer, nos modelos mais antigos – já instalados. A página também promete “velocidade, desempenho, a melhor compatibilidade da classe para sites e extensões”. 

A novidade mais comentada da atualização é a utilização do Chromium. Trata-se de um código fonte aberto desenvolvido pelo Google. Para quem não sabe, um código é considerado aberto quando o desenvolvedor fornece o conjunto de símbolos e permite que terceiros modifiquem e distribuam o software. Achou o nome familiar? É isso mesmo que você está pensando! 

O Microsoft Edge terá como base o mesmo código fonte do Google Chrome, que, atualmente, abocanha uma média de 80,3% dos usuários do próprio Windows, de acordo com informações do W3Schools. Além das prováveis ferramentas semelhantes, a interface dos dois navegadores também foi vítima de comparações. Tire suas próximas conclusões com a imagem abaixo!  

A decisão de adotar o Chromium, acredita-se, vem da intenção de padronizar os browsers. Assim, não aconteceria de alguns sites rodarem melhor em determinados navegadores, enquanto em outros, mal abrem. Além do Google Chrome e agora do Microsoft Edge, o Opera e o Vivaldi também utilizam do mesmo código fonte.

 

Microsoft Edge: faça o teste

Adotar o mesmo código fonte do Chrome é a cartada da Microsoft para tentar recuperar a soberania no mercado de browsers. E a luta vai ser árdua, viu, senhores Bill Gates e John W. Thompson? Segundo o W3Schools, o pico de utilização do Microsoft Edge no ano passado foi em janeiro e em fevereiro, ambos os meses com uma singela porcentagem de 4%. 

Quer fazer o teste? O Microsoft Edge está disponível para download gratuito no site da companhia. Só clicar neste link AQUI. Se você utiliza o Windows 10, as atualizações já estão sendo realizadas. Não há a opção de manter a versão antiga do navegador, mesmo que você queira. O update acontecerá em alguma futura atualização do sistema operacional. Também está disponível para usuários de macOS, iOS e Android. O download nesses casos têm que ser realizado de forma manual. 

 

Siga a gente! 

Também estamos nas redes sociais! Para ficar por dentro dos nossos conteúdos e dos nossos serviços, siga-nos!

Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube

Um marco para os fãs da Microsoft

Quando há tanto a ser apresentado, não se poupa gastos com estrutura. Com isso, a Flagship Store da Microsoft é a maior de todas as da empresa até o momento, com um total de aproximadamente 6,8 mil metros quadrados de espaço em dois andares diferentes.

A empresa está animada com a inauguração da loja. “Uma de nossas metas, desde que começamos as lojas em 2009, foi ter um verdadeiro local como marco onde nós pudéssemos trazer uma presença de revenda expandida” – Kelly Soligon (gerente geral de marketing mundial das lojas da Microsoft).

 

(fonte | Tecmundo.com)